Crise ameaça catálogo definitivo de Iberê Camargo

Por SILAS MARTÍ

Das 7.000 obras do artista Iberê Camargo, cerca de 2.500 haviam sido compiladas para seu catálogo raisonné, livro que reúne toda a obra de um artista, até o início do ano passado. Mas o convênio entre a fundação batizada com o nome do artista e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que vinha trabalhando no projeto liderado até então pela professora Mônica Zielinsky, foi encerrado —a equipe do museu hoje não tem ninguém com dedicação exclusiva ao mapeamento. Não há previsão para a conclusão.

plastico_portugal2

Terrinha A série ‘Explorers’, de Didier Faustino, é uma das obras de uma megamostra de arte contemporânea portuguesa, marcada para setembro, no Museu Afro Brasil.

Pirarucu Pivô da polêmica envolvendo a desativação da Casa das Onze Janelas, maior museu de arte contemporânea de Belém, o chef Alex Atala diz estar sendo “usado como escudo” pelo governo do Pará.

Um decreto determinou que o museu fosse fechado para acomodar o Polo de Gastronomia da Amazônia, escola que tem Atala como um dos principais articuladores. O chef foi atacado por artistas por apoiar uma decisão do governo tomada sem diálogo com a classe.

Atala diz à coluna que não faz questão de instalar a escola no prédio do museu e promete mediar um diálogo entre artistas e o governo sobre a questão.

Encontro marcado Marcelo Calero, ministro da Cultura do governo interino, encontra lideranças dos principais museus do país na casa da presidente do MAM, Milu Vilela, em São Paulo nesta semana. Estão confirmadas as presenças da Bienal de São Paulo, do Inhotim, do Masp, da Pinacoteca e outros.

Encontro marcado 2 Antes, ele vai à Bienal, no Ibirapuera, falar com a presidência e os conselheiros da instiuição, que passou os últimos anos quitando pendências com o MinC.

Fora, Temer Passou despercebido, por enquanto, um “fora, Temer!” escrito num texto estampado na parede do MIS para apresentar a mostra “Elefante Branco com Paninho em Cima”. A exposição abriu as portas ali há uma semana.

plastico_mirza

Haroon Mirza O britânico mostra a partir de 2 de julho, no Pivô, um aparelho que sincroniza imagens e sons da atual situação política no país. O material foi gravado nos últimos meses em São Paulo.