Willys de Castro terá retrospectiva em Londres

Por SILAS MARTÍ

Depois de Claudio Tozzi e Alfredo Volpi, o neoconcretista Willys de Castro será o próximo artista brasileiro a ganhar uma retrospectiva na galeria Cecilia Brunson Projects, em Londres, que vem turbinando a representação de nomes da arte do país a partir de sua base na capital britânica.

Marcada para outubro, a primeira mostra do artista no Reino Unido será um desdobramento de sua recente exposição no Instituto de Arte Contemporânea, em São Paulo, que destacou sua série mais célebre, os “Objetos Ativos”.

plastico_oiticica3

Fotonovela “Arma Fálica”, criado com Antonio Manuel, é um dos raros trabalhos de Hélio Oiticica que a galeria Nara Roesler mostra em setembro numa retrospectiva do artista.

plastico_tunga3

Cobras O Instituto Vital Brasil, do Rio, decide nesta semana se vai emprestar as três jararacas que serão sedadas e entrelaçadas para o remake, em setembro no Inhotim, da performance “Vanguarda Viperina”, que o artista Tunga realizou pela primeira vez em 1985. Alvo de protestos de ONGs de defesa dos direitos dos animais, o museu mineiro diz que as cobras nada sofrerão e que a ação terá acompanhamento de técnicos.

E borboletas A artista Carla Zaccagnini está criando um borboletário nas ruínas da Vila Itororó, na Bela Vista. A transformação das larvas em insetos coloridos será uma alusão aos ciclos de pujança e decadência da metrópole.

plastico_rio

Miguel Rio Branco Em paralelo à Bienal de São Paulo, a Millan inaugura em 3 de setembro uma mostra com uma série de obras inéditas do fotógrafo Miguel Rio Branco, que agora voltou a integrar o time da galeria.