Sensação do último Festival de Arles, a espanhola Laia Abril estará no novíssimo Valongo, em Santos

Por SILAS MARTÍ

Laia Abril, a fotógrafa espanhola que arrebatou a crítica no último Festival de Arles, o mais tradicional evento da fotografia no mundo, está escalada para a primeira edição do Valongo Festival Internacional da Imagem, novo evento fotográfico criado por Iatã Cannabrava e marcado para outubro, em Santos, no litoral paulista.

Suas imagens, que oscilam entre a contenção minimalista e o choque escancarado, falam de aborto, anorexia e outros assuntos espinhosos enfrentados pelas mulheres.

Além de Abril, o Valongo terá um elenco de nomes jovens da fotografia, como Romy Pocztaruk, Ana Lira e Bárbara Wagner, esta também na Bienal de São Paulo.

Tuca Vieira, Felipe Russo, Gabriel Mascaro e Alejandro Chaskielberg completam a escalação entre os emergentes, enquanto o colombiano Oscar Muñoz, a chilena Paz Errázuriz e os americanos Bill Morrison e Roy DeCarava formam a ala de nomes consagrados do novíssimo festival.

plastico_valentim

Negritude Depois de ter seis telas compradas pelo Museu de Marrakech e outras duas reservadas pelo Malba, em Buenos Aires, Rubem Valentim está na mira do Masp. Mesmo sem dar certeza sobre aquisições, o maior museu brasileiro confirma que o artista famoso por abstrações geométricas que revisitam os signos da cultura negra de Salvador será alvo de uma retrospectiva em 2018, mesmo ano de uma grande mostra do francês Toulouse-Lautrec.

Não é a primeira vez que Adriano Pedrosa, diretor artístico do Masp, exibe sua obra. Telas de Valentim estavam na megamostra “Histórias Mestiças”, há dois anos, no Tomie Ohtake.

plastico_cidade

Marcelo Cidade Famoso por suas obras que investigam os desvios e a violência do urbanismo contemporâneo, o artista abre uma nova individual na galeria Vermelho, em 27 de setembro.