Instituto Volpi quer restaurar tela destruída por falsários, que pintaram por cima de obra original

Por SILAS MARTÍ

Representantes do Instituto Volpi vão pedir à Justiça que libere para uma complicada tentativa de restauro um quadro do artista destruído por falsários, que apareceu no mercado no fim do ano passado.

Uma grossa camada de tinta preta foi aplicada sobre uma tela original de Volpi que já vinha sendo procurada. A obra continua apreendida na galeria paulistana onde estava à venda por R$ 12 milhões.

O restaurador Thomas Brixa, que ainda não viu o quadro adulterado, agora estuda maneiras para reverter a ação dos criminosos, que cobriram de preto e azul as formas geométricas vermelhas e brancas.

China latina Raphael Fonseca, curador do MAC de Niterói monta em Hong Kong, em novembro, uma mostra com 13 artistas latino-americanos e 13 asiáticos, de países como Filipinas, Indonésia e Cingapura. Entre eles, estão Daniel Lie e Jonas Arrabal, nomes fortes em ascensão.

plastico_e

É Como Dançar sobre a Arquitetura Em mais uma edição da série “Arte Atual”, o Tomie Ohtake mostra trabalhos de Lia Chaia, João Castilho e Jorge Soledar a partir desta quarta.