Mostra reúne os ‘Dorminhocos’ de Pierre Verger

Por SILAS MARTÍ

Eles dormem em bancos de praça, igrejas, carroças e postos de gasolina. Ao longo de duas décadas, entre 1930 e 1950, o fotógrafo Pierre Verger flagrou com sua câmera personagens que caem no sono em espaços públicos de Salvador, onde construiu grande parte de sua obra, e cidades distantes da China, do Congo, do Equador e do Peru.

Imagens da série batizada “Dorminhocos” estarão juntas no ano que vem numa mostra que Raphael Fonseca, do MAC de Niterói, organiza na Caixa Cultural do Rio.

Sozinho em Dublin Stephan Doitschinoff é o único artista brasileiro escalado para uma exposição sobre a relação entre arte e espiritualidade no Museu Irlandês de Artes Modernas, marcada para abril, em Dublin. Seus trabalhos ali serão mostrados junto de mestres da abstração, como o russo Wassily Kandinsky.

Dose dupla Miguel Pinto Guimarães, o arquiteto que vai desenhar a nova sede da galeria Nara Roesler, no Jockey do Rio, também está concluindo agora a nova sede da Lurixs.

Dose dupla 2 Enquanto a Lurixs deve estrear em junho, a nova Nara Roesler deve abrir as portas mais para o fim do ano.