Obra derradeira de Lygia Pape, uma sala em escombros, será refeita na Bienal de Lyon

Por SILAS MARTÍ

Uma das últimas obras realizadas por Lygia Pape, a instalação “New House”, espécie de sala em escombros criada pela primeira vez no Rio, em 2001, será remontada em setembro na Bienal de Lyon.

“É minha forma de ironizar a arquitetura. Destruo uma sala para mostrar minha ideia de nova habitação”, disse a artista ao fazer a obra. A mostra francesa também vai reencenar a famosa performance “Divisor”, em que pessoas enfiam a cabeça por um buraco num enorme tecido branco e desfilam juntas pela cidade.

Apagão Depois de uma retrospectiva de Carmela Gross, encerrada em abril, a Chácara Lane está vazia e assim deve ficar nos próximos dois meses, de acordo com funcionários do centro cultural ligado à prefeitura paulistana. Eles dizem que o motivo é a montagem de uma nova exposição.

Apagão 2 A prefeitura não soube informar o que vai acontecer com o espaço até a conclusão desta edição da coluna.

Apagão 3 João Bandeira deixou o comando artístico do Centro Universitário Maria Antonia e com ele também se foi a programação, que está vazia desde o início do ano e deve voltar só no segundo semestre.